Sobre mentoria, coaching, consultoria, treinamento e assessoria

Abaixo tentei descrever o que entendo palavras sobre cada um destes títulos profissionais:

Mentoria

Fala sobre a própria experiência e ajuda a agilizar o processo de execução/produção.
Utiliza-se de Experiências, Conceitos e Métodos.

Coaching

Parceria criativa que inspira o outro a ser melhor.
Utiliza-se de Perguntas (porque? e como?)

Consultoria

Ajuda na implementação e uso de uma determinada ferramenta.
Utiliza-se de ferramenta própria e trilha de aprendizado, com checkpoints. Depende da execução do outro. Ensina através de método/metodologia.

Treinamento

Processo que ensina de uma forma/maneira como obter sucesso.
Utiliza-se de Exercícios e acompanhamento do progresso, checkpoints e validadores de desempenho.

Assessoria

Não é realizado pelo principal agente/ator do negócio/projeto/processo/operação.
Utiliza-se de conhecimento prático, cria e executa a realização de tarefas.

 

Qual a sua opinião? Concorda ou discorda de algum destes pontos?

Sei que é uma visão simplista, mas serve para tentar deixar mais claro o papel de cada um destes papéis no dia a dia dos negócios.

Fique a vontade para comentar.

Abraços e até logo \o

Como Escrever um Artigo Perfeito: 10 Regras de Ouro

Você já passou por isso?

Você escreve um novo artigo. Todo orgulhoso, clica no botão “publicar”. Mas após uma semana, o número mais frustrante não sai da sua cabeça. Zero. Zero comentários.

Parece familiar?

Não se preocupe. Todos nós já passamos por essa frustração. Mas essa história não precisa terminar assim…

Logo, vou ensinar a você como escrever um artigo perfeito, através de simples, mas poderosas regras de ouro.

Você aprenderá várias dicas práticas que mais de anos escrevendo para a web me ensinaram sobre o que funciona, e o que não.

Ah, e eu aposto que a regra de ouro irá surpreender você. Por quê? Bom, ela é ignorada pela maioria dos sites com publicações na web. E sim, ela faz toda a diferença.

Preparado? Então continue lendo esse artigo.

Regra de Ouro : Definindo o tema e encontrando a palavra-chave perfeita

como-escrever-um-artigo-perfeito-pesquisa

Eu aposto que você possui várias ideias e histórias para compartilhar com seus leitores.

Mas… Você se pergunta se é realmente isso que eles querem ou tem dúvidas sobre como atrair mais leitores a partir desse seu artigo.

Quer saber a boa notícia? Você pode entrar na mente dos seus visitantes e entender o que eles querem que você escreva.

Para facilitar a sua vida e tornar esse artigo extremamente prático, vou utilizar um exemplo real aqui do Viver de Blog.

Usaremos o artigo já publicado sobre escrever bem.

O Viver de Blog é um site que ensina marketing digital para você ter um blog profissional, gerando mais tempo e liberdade, um estilo de vida que só depende da sua força de vontade.

Sabendo disso, um dos possíveis temas para artigos é sobre como escrever melhor. Afinal, se o seu conteúdo é memorável, mais leitores voltarão ao seu site e irão acompanhar seu trabalho de perto.

Logo, com um esboço do tema, precisamos validá-lo. Precisamos encontrar a palavra-chave perfeita para esse artigo, assim como outras que servirão de suporte.

Dica: Veja nesse vídeo aqui como encontrar a palavra-chave perfeita para o seu artigo.

Está na hora de visitar o melhor leitor de mentes do universo: O Google.

Duas janelas para análise no Google

Eu gosto de usar duas janelas com o Chrome aberto. Na primeira, utilizo a extensão MozBar para avaliar métricas básicas dos primeiros resultados. Falo mais sobre elas em um instante…

Na segunda janela, entro como anônimo (new incognito window), para garantir que nenhum resultado seja influenciado pela minha conta no Google, mesmo a extensão permitindo esse tipo de pesquisa não-personalizada.

Nesse exemplo, utilizaremos o termo “escrever bem”. Você pode ver os resultados na imagem abaixo.

como-escrever-um-artigo-perfeito-1-chrome-duas-janelas

A extensão MozBar me mostra uma dificuldade de 35% para essa palavra, assim como as seguintes métricas para o resultado 1:

  • PA (Page Authority) de 33.
  • DA (Domain Authority) de 23.
  • 12 domínios, no total, linkando para essa página.
  • 386 links apontando para essa página.

O que isso quer dizer? (rápida explicação)

Page Authority (PA) é um número que varia de 0 (pior) a 100 (melhor), numa escala logarítimica, buscando a autoridade de uma página específica. Logo, é mais fácil conseguir um salto de 20 para 30, do que de 70 para 80.

Domain Authority (DA) é um número que varia de 0 (pior) a 100 (melhor), numa escala logarítimica, buscando a autoridade de um site como um todo.

Gosto também de olhar quantos domínios estão apontando links para essa página. No caso 12, o que não é muito.

Finalmente, 386 links apontam para essa página no total. Links que podem ser internos (do mesmo domínio), como externos (de outros domínios).

Quanto maiores esses números, melhor tende a ser o ranking de uma página.

Essas são métricas básicas para avaliar o que torna uma página popular no Google e são um bom indicativo para você investigá-la com mais detalhes.

Ok. Após essa parte técnica, vamos ao planejamento da palavra-chave.

Precisamos de mais palavras-chave relacionadas para verificar qual é o termo “perfeito” para abordarmos no artigo, com o intuito de rankear bem no Google e atrair muitas visitas orgânicas, sem pagar um centavo por elas.

Entrando na mente dos visitantes

como-escrever-um-artigo-perfeito-mente-visitante

Você já fez alguma pesquisa de palavra-chave? Ela é extremamente importante para você crescer as visitas orgânicas do seu blog e criar artigos memoráveis demandados pelos leitores.

Usaremos o Keyword Planner, do Google Adwords para fazer essa pesquisa.

Antes do colocar o termo atual “escrever bem” para garantir uma lista de novas ideias, veja quais são as palavras-chave relacionadas a esse termo no final da pesquisa no Google.

como-escrever-um-artigo-perfeito-2-pesquisas-relacionadas

Olha só quantos termos para explorar…

Com todos esses termos em mãos, procuro seguir os seguintes passos:

  • Selecionar os resultados mais atrativos (maiores pesquisas mensais e menor concorrência).
  • Colocar os termos em uma planilha – Uso o Google Drive para isso.
  • Organizo a planilha pelas colunas (termo / pesquisas mensais exatas / concorrência / PA / DA / Links / Domínios.
  • Faço uma nova pesquisa no Google com a extensão MozBar funcionando para todos esses termos selecionados.
  • Salvo cada uma dentro de uma pasta nos favoritos (para facilitar uma possível busca futura como referência)
  • Preencho a planilha dado por dado.
  • Faço a análise dos resultados e escolho a palavra-chave principal e as secundárias.

No final desse processo, tenho uma planilha com os seguintes resultados:

como-escrever-um-artigo-perfeito-planilha-resultados-analise

Como você pode ver, o termo “escrever bem” não é o mais atrativo.

O termo “como escrever bem” foi eleito o campeão para a proposta desse artigo pela maior demanda. (.400 contra 320 do “escrever bem”)

No final, temos os seguintes termos para explorar no artigo:

  • Como escrever bem (principal).
  • Como escrever melhor.
  • A arte de escrever.
  • Escrever bem.

Após entrar na mente do visitante e saber qual é a palavra-chave “perfeita” para o artigo, podemos fazer uma pesquisa sobre os melhores resultados já encontrados no Google.

Regra de Ouro 2: Análise da “Concorrência”

como-escrever-um-artigo-perfeito-mente-analise-concorrencia

Você pode ser um gênio sobre o assunto, mas se prender apenas às suas próprias ideias é um grande erro.

Analisar o que já está funcionando é uma das melhores formas de você garantir um conteúdo épico, memorável para seu site.

Nessa parte 2, gosto de olhar rapidamente os 10 primeiros resultados sobre a palavra-chave, escolhendo deles para uma análise mais profunda.

Leio os artigos escolhidos e deixo um bloco de anotações ao lado com apenas 2 simples campos:

  • Pontos positivos
  • Pontos negativos

No primeiro, anoto tudo o que me atraiu atenção no artigo e, no segundo, tudo o que não gostei. Parece simples, e é, mas você irá se surpreender com esse aprendizado.

Pontos que procuro ficar atento:

  1. Design (o site possui pop-ups, tem uma combinação de cores e utiliza fontes agradáveis, ajudando na leitura?)
  2. Quantas palavras o artigo possui (menos de 500? Mais de 2000?)
  3. Quebra do texto em pequenos blocos (é fácil escanear o texto?)
  4. Como o autor usa os compartilhamentos sociais (e se o artigo é bem popular nas redes sociais)
  5. Qual é o tipo de linguagem utilizada (formal? Informal?)
  6. Uso de imagens (quantas? De onde o autor as coleta?)
  7. Qual foi a call to action utilizada no artigo?

Ao final dessa parte 2, você deve ter em mãos algumas ideias do que usar e não usar no seu artigo.

Regra de Ouro 3: Inspiração (pesquisa de conteúdo)

como-escrever-um-artigo-perfeito-mente-inspiracao

A parte 3 é um complemento da parte 2. Se na parte 2 você analisou os pontos fortes (e fracos) da “concorrência”, agora você irá atrás de conteúdos épicos que sustentem o seu artigo.

A primeira dica que recomendo é pesquisar por referências em inglês sobre a palavra-chave que você irá escrever.

Como o mercado internacional costuma estar alguns anos à frente do nosso, o conteúdo publicado por lá tem grandes chances de oferecer a qualidade que você precisa para se inspirar.

A segunda dica é revirar suas próprias anotações sobre esse assunto.

Se você é minimamente organizado, é capaz que você já tenha salvo alguns artigos para referência futura.

Gosto de usar duas ferramentas para isso.

Ferramenta 1: Pocket

como-escrever-um-artigo-perfeito-pocket

Pocket. Ele permite a você:

  • Salvar artigos na internet para ler depois (online ou offline);
  • Organizar sua lista de artigos por tags e favoritos;
  • Ler esses artigos em um layout sem propagandas e com uma melhor experiência de leitura.

Uso esse aplicativo praticamente todo dia para ler artigos que já estavam na minha lista de leitura, assim como salvar novos artigos e procurar referências de ideias para os artigos que escrevo aqui no Viver de Blog.

Ferramenta 2: Evernote

como-escrever-um-artigo-perfeito-evernote

Evernote. Todas as suas ideias e anotações em um só lugar.

Ao invés de guardar tudo em sua mente e esquecer a maioria de suas ideias apenas um minuto depois, você pode usar o Evernote para guardar e procurar rapidamente qualquer ideia.

Gostou dessas ferramentas e quer saber todas as ferramentas que utilizo para manter o Viver de Blog rodando “automagicamente”? Nessa página, você encontrará todas elas. (são mais de 50!)

A terceira dica é a melhor delas.

Ao invés de pesquisar por novos artigos, você pode encontrar ótimos conteúdos sobre o seu tema através de diferentes formatos de publicação, como:

  • Vídeos (Youtube)
  • Infográficos (Pinterest)
  • Imagens (Google, Pinterest)
  • Slides (Slideshare)

Você pode ir além pesquisando por livros, eBooks, webinários, etc. O importante é você ganhar mais conhecimento sobre o tema para que seu artigo fique o mais completo possível.

Regra de Ouro 4: Crie um mapa mental

como-escrever-um-artigo-perfeito-mapa-mental

Escrever um artigo “perfeito” necessita de um olhar clínico sobre cada detalhe.

Estudos que compartilhei nesse artigo sobre geração de tráfego, mostram que a maioria dos artigos presentes na primeira página do Google possuem mais de2.000 palavras.

Portanto, você precisa de um mapa mental para organizar toda essa informação, antes mesmo de escrever sua primeira palavra.

Veja, por exemplo, o mapa mental desse post sobre como escrever um artigo perfeito:

como-escrever-um-artigo-perfeito-mapa-mental-mindnode

Ele permite transformar um artigo complexo com mais de 2.000 palavras em uma simples visualização através da ramificação de assuntos.

O software (para Mac) que utilizo aqui é o Mindnode. Porém, se você não tem um Mac ou quer um aplicativo diferente, a versão online do Mindmeister é bem interessante.

Dicas rápidas para um bom mapa mental:

  • A ideia central deve estar destacada para que seja visualizada e identificada com rapidez.
  • Trabalhe com hierarquia. Não ligue pontos desconexos.
  • Procure adotar 3 níveis de ramificações a partir da ideia central. A primeira será o seu subtítulo (H2). A segunda, o H3 e, a terceira, algum ponto que você precise lembrar dentro dos subtítulos.
  • Use cores diferentes para ramificações diferentes. Do mesmo, modo, use cores iguais para uma ramificação igual.
  • Atenção para a ordem dos textos. Arrume o texto de uma forma que faça sentido para você.

Regra de Ouro 5: Escreva o artigo

como-escrever-um-artigo-perfeito-escrever-artigo

Você já percebeu que estamos na metade das dicas e até agora você não escreveu nenhuma palavra?

Acredite, essa será a grande diferença entre você escrever apenas mais um artigo e um artigo memorável, épico.

Um artigo que cria autoridade, atrai milhares de visitantes e gera vários compartilhamentos para o seu site.

E se, por acaso, você tiver alguma trava na hora de escrever, não se preocupe… Através da metodologia desse artigo, você já terá todo o planejamento pronto quando chegar ao 5º passo.

Agora é o momento de dar vida as suas pesquisas, preenchendo os subtítulos que você definiu com palavras e parágrafos envolventes.

Darei 3 dicas rápidas para ajudá-lo nesse processo de escrever um texto.

Se você desejar ver 19 regras “infalíveis” sobre como escrever bem, esse artigopossui tudo o que você precisa.

Dica 1 para escrever melhor: Conheça o seu público

Escreva com uma imagem muito nítida da audiência que irá ler o seu artigo.

Para entender melhor o seu avatar ou público-alvo, faça as seguintes perguntas:

  • Qual é o tipo de linguagem mais adequado para esse público: Formal ou informal?
  • O que irá se conectar melhor com esse público: Dicas práticas? Frases inspiracionais? Histórias que geram reflexão?
  • Por que eles devem ler o seu artigo? Qual é a proposta única de valor do seu artigo?
  • Quais são os maiores sonhos e medos do seu público-alvo?

Caso deseje simplificar, use uma simples fórmula para descrever seu público e o objetivo do seu artigo.

“X que desejam Y.”

Por exemplo:

  • “Blogueiros que desejam mais tráfego para seu site”.
  • “Coachs que desejam ser reconhecidos como autoridade no seu nicho de mercado”.
  • “Artistas que ganham pouco com suas habilidades únicas e desejam gerar mais valor percebido aos seus trabalhos”.

Dica 2 para escrever melhor: Crie introduções poderosas

Qual é o objetivo da introdução de um artigo?

Criar expectativa no leitor para ele continuar lendo o artigo. Perguntas são uma ótima forma de capturar a atenção do leitor rapidamente.

“Você já passou por isso?” é uma pergunta vaga, que desperta curiosidade.

Perguntas como essas abrem loops emocionais que precisam ser fechados.

E para achar uma resposta para fechar esses loops, o leitor precisa continuar lendo as próximas palavras, a próxima frase, o próximo parágrafo.

Nosso objetivo como produtores de conteúdo pode ser resumido em 3 etapas:

  1. Despertar o interesse para ele começar a ler nosso artigo;
  2. Envolvê-lo com um texto tão bom que ele continuará lendo os próximos parágrafos;
  3. Fazê-lo agir no final do artigo, usando uma ótima call-to-action.

Dica 3 para escrever melhor: Quebre o seu texto em vários pedaços.

Quantas vezes você desistiu de um texto porque ele era parecia enorme?

A verdade é que não existe texto longo, vídeo longo ou áudio longo. Existem apenas conteúdos chatos, mal construídos e organizados.

Para você escrever um texto melhor, elimine os grandes blocos de texto.

Procure quebrá-los em parágrafos de até 4 linhas. Facilite a leitura e diminua o cansaço visual do seu leitor.

Veja alguns exemplos que separei abaixo para você deixar seu texto mais escaneável:

  • Listas. Sim, você está lendo uma lista nesse exato momento. São eficientes porque transmitem a necessidade de ler o próximo item.
  • Subtítulos. Use os cabeçalhos (subtítulos) 1, 2 e 3 no seu WordPress para quebrar partes do seu texto.
  • Enfatize os principais pontos. Procure usar palavras em negrito ou em itálico para destacar partes importantes do seu texto.
  • Imagens. O casamento de imagens com subtítulos funciona muito bem para definir transições entre determinadas partes do seu texto.
  • Pensamentos e frases. São fortes, inspiradores e capturam a atenção do leitor através de uma conexão emocional. Veja 101 exemplos aqui.

Você está gostando desse post sobre como escrever um artigo perfeito?

Então cadastre o seu email abaixo para ser o primeiro a receber novos artigoscomo esse diretamente no seu email.

(sua privacidade garantida, livre de spam)

Fique atualizado!

Insira aqui o seu email para receber gratuitamente as atualizações do blog!

Regra de Ouro 6: Utilize imagens para ilustrar cada subtítulo

como-escrever-um-artigo-perfeito-imagens

Uma imagem vale mais do que mil palavras. Sim, você já leu isso mil vezes…

Mas a realidade está na sua porta. Estamos em uma era de conteúdo cada vez mais visual.

A popularidade de vídeos, infográficos e imagens chegou para ficar.

Recentes estudos mostram que o Youtube recebe em torno de 1 bilhão de visitas por mês.

Redes sociais com foco em imagens, como o Instagram, Pinterest e Snapchat se tornaram parte do dia-a-dia de muitos usuários ao redor do mundo.

Logo, escolha bem as imagens para ilustrar o seu artigo. Você pode olhar esse artigo aqui no Viver de Blog com 19 sites para encontrar a melhor imagem para o seu artigo.

E se você tiver uma conta no Instagram (o que todo negócio/site deveria ter), recomendo fortemente esse infográfico aqui.

É um dos nossos mais populares com estatísticas fantásticas, como o fato de o aplicativo receber 1,1 milhão de curtidas por minuto.

Regra de Ouro : Revise o texto em busca de erros

como-escrever-um-artigo-perfeito-corrigir-erros

Você quer irritar o seu público? Então deixe de lado a hortografia do seu texto.

Concerteza, pra mim escrever bem, fazem 10 anos de prática, mais, derrepente, este seje um dos melhores textos escrevidos des de o início. Porisso, agente deve sempre continuar aprendendo.

Com tantas regras e mudanças na língua portuguesa, as chances são grandes que o seu texto tenha um erro aqui ou ali, principalmente quando ele é bem extenso.

Erros pequenos que são perdoáveis…

Porém, cometa alguns dos erros graves ilustrados acima e seu leitor sairá correndo do seu site ou blog.

Veja 3 dicas práticas para você tirar o melhor proveito de uma revisão em busca de erros de ortografia e concordância.

  • Dica 1: Revise o texto em um outro dia.
  • Dica 2: Peça a alguém para ler o rascunho do artigo para você.
  • Dica 3: Leia em voz alta o texto. (essa dica é matadora)

Veja também: 80 erros gramaticais que fazem você parecer um idiota.

Regra de Ouro : Melhore a leitura do texto

como-escrever-um-artigo-perfeito-melhorar-leitura

Nenhum texto nasce “perfeito”. O melhor indicativo que você pode ter de um artigo memorável é a quantidade de revisões que você fez.

Esse artigo, por exemplo, é o recordista do Viver de Blog com 50 revisões.

Talvez esse número explique os mais de 400 comentários e mais de 4.000 compartilhamentos. A correlação é forte.

Portanto, não escreva um artigo na véspera de sua publicação. Programe-se e procure corrigir cada detalhe com o qual não esteja satisfeito.

Vou colocar 7 fortes dicas para você melhorar a leitura do seu artigo, tornando-o memorável.

Dica 1: Corte trechos, parágrafos, palavras…

Elimine 25% o tamanho do texto original. Essa frase define bem como escrever melhor:

“Escrever é a arte de cortar palavras”.

Explique seu ponto uma única vez, de modo claro e objetivo.

Evite redundâncias como essa:

“Não seja redundante, não é preciso dizer a mesma coisa de formas diferentes; isto é, basta mencionar cada argumento uma só vez, ou, por outras palavras, não repita a mesma ideia várias vezes”.

Dica 2: Melhore frases que ficaram confusas

Quando você escreve um artigo acima de 2.000 palavras, verá que algumas frases não fazem sentido algum relendo-as.

Portanto, se você notar alguma parte confusa no seu texto, que dê a mínima chance para vários julgamentos, procure se expressar de modo mais simples, indo direto ao ponto.

Dica 3: Use palavras mais simples

Algumas pessoas acreditam que usar palavras mais difíceis automaticamente fazem os leitores as incluírem na categoria “inteligentes”.

Mas como elas estão erradas… O uso de palavras difíceis, que possuem um sinônimo simples, torna a pessoa arrogante, além de dificultar o entendimento da mensagem.

Se você quer convencer alguém de alguma coisa, o melhor é deixá-lo chegar à conclusão sozinho, em vez de você impor a sua.

Dica: Utilize o site sinonimos.com.br para descobrir sinônimos, evitando usar palavras repetidas. Desse modo, você poderá encontrar uma nova e mais simples palavra para o mesmo significado.

Dica 4: Conte histórias

Por mais informativo que um texto seja, você pode prender melhor a atenção do seu leitor com emoções, simples ligações mentais e senso comum.

Uma boa história é autêntica, criativa, faz uma conexão emocional e pessoal, inspira ação e leva o público a uma jornada de mudanças e transformações.

Utilize histórias para criar uma forte conexão com seu público. Eles irão se identificar mais profundamente com seus valores, sua missão de vida e a forma como você vê o mundo.

Mesmo que o assunto do artigo seja “chato”, você pode explorar histórias para dar mais vida ao seu texto. Um exemplo foi o uso do meu filme favorito (Batman: O Cavaleiro das Trevas) para falar sobre produtividade.

Dica 5: Use analogias, metáforas e comparações

Analogias, metáforas e comparações são atalhos mentais que nosso cérebro usa para entender rapidamente um conceito.

Uma analogia que gosto bastante é “Quando a maré sobe, todos os barcos sobem junto”.

Ou seja, para nós que trabalhamos com marketing digital, quanto mais esse mercado cresce, melhor é para todos nós.

Portanto, ao invés desmerecer ou criticar o trabalho de um companheiro, porque não indicá-lo, se ele é realmente muito bom?

Todos podem sair ganhando.

Veja outro exemplo com a expressão “afiar o machado”.

O Lenhador – Mestre e Aprendiz

O aprendiz achava que podia cortar árvores muito mais rápido que o mestre e propôs um desafio para ver quem seria o vencedor.

Ele começou como um louco, buscando cortar o mais rápido que podia enquanto olhava para o mestre e ele estava ali, praticamente parado.

Após o final da tarefa, o mestre havia ganho o aprendiz, cortando muito mais lenha do que ele.

Surpreso, o aprendiz perguntou ao mestre como ele conseguiu cortar tanta lenha, se ele parecia estar o tempo todo ali sentado?

O mestre respondeu que enquanto ele estava gastando sua energia cortando loucamente as árvores, ele estava afiando o seu machado.

Muitas vezes, planejar minuciosamente é mais importante do que executar algo de qualquer maneira.

Esse é um dos mantras desse post sobre como escrever um artigo perfeito.

Somente no ponto 5 começamos a escrever o artigo. Nos outros 4 pontos, estávamos afiando nosso machado.

Dica 6: Ressalte frases  de efeito poderosas

“Seu tempo é limitado, então não o desperdice vivendo a vida de outra pessoa. Não deixe que a opinião dos outros cale a sua voz interior. – Steve Jobs. Universidade de Stanford (2005)”

Você pode utilizar uma frase poderosa de uma pessoa com enorme autoridade para reforçar alguma informação e torná-la memorável.

Uma frase surpreendente ou até mesmo polêmica também poderá ajudar você, já que tendem a gerar um maior número de compartilhamentos.

Um exemplo é a frase “dinheiro compra felicidade” usada no título desse artigodo Rafael Seabra, no site Quero Ficar Rico. Em apenas 2 meses, o artigo recebeu mais de 200 comentários.

Dica 7: Acrescente links internos e externos

Links são uma ótima maneira para guiar seus leitores. Recomende um texto relacionado com seu artigo, seja ele no seu próprio blog ou em outro site.

Algumas pessoas acreditam que se linkarem para fora, irão perder os leitores que estavam lendo seu artigo, favorecendo o outro site.

Porém, além de egoísta, esse é um pensamento que não o levará muito longe.

Primeiro, porque alguns estudos já mostraram que um link externo pode aumentar sua chance de rankear para o termo desejado.

Além disso, você fortalece a conexão com outros blogueiros e sites, podendo ativar o princípio da reciprocidade, recebendo um link deles na próxima vez.

Regra de Ouro 9: Teste diferentes títulos para o seu artigo

como-escrever-um-artigo-perfeito-testar-titulos

Quantos títulos você testa para um artigo? (não me diga que você simplesmente coloca o primeiro que veio a sua cabeça…)

Um dos sites de maior crescimento em visitas, o Upworthy, possui uma regra que muitos consideram uma perda de tempo.

Cada artigo deve ter, pelo menos, 25 diferentes títulos.

Desses 25 títulos definidos pelo autor, 4 são escolhidos por curadores.

Finalmente, desses 4, apenas 1 é escolhido pelo editor-chefe.

Você acha loucura?

O título de um artigo é como um paraquédas.

Se ele não abrir, tudo estará perdido.

Logo, você precisa dedicar um bom tempo na escolha do título para o seu artigo.

Essa pode ser a diferença entre um artigo viral e apenas mais um artigo na web.

Escrever um título forte, que chame atenção e faça as pessoas clicarem e lerem um artigo não é tarefa fácil.

Mas não se preocupe. Aqui no Viver de Blog, temos um artigo sobre como escrever títulos impossíveis de serem ignorados.

Você saberá mais sobre a técnica AIDA, exemplos de títulos matadores e templates para você adaptar no seu próprio site.

Alguns meses depois de publicar esse artigo, meu amigo Marcos Rezende, do site Insistimento, publicou um artigo com um título formidável, baseado em um desses templates.

Veja o artigo: 12 sinais de que você está criando seu filho para ser escravo.

Esse artigo viralizou na web, com mais de 15.000 compartilhamentos sociais e mais de 600 comentários.

Dica rápida: Você sabia que é possível escrever um título para os seus leitores e outro para o Google?

Através de um plugin para SEO, como o WordPress SEO by Yoast, você faz essa tarefa facilmente. Veja a minha lista dos melhores 17 plugins grátis para WordPress aqui.

Otimizando a Meta-Descrição

Acha que seu trabalho acabou no título?

Se você realmente quiser escrever um artigo “perfeito”, você também precisará se concentrar na meta-descrição do seu artigo.

Aquele pequeno texto em torno de 156 caracteres que aparece abaixo do link nas pesquisas do Google. Esse aqui:

como-escrever-um-artigo-perfeito-meta-descricao

Por que otimizar a meta-descrição?

Quando o usuário pesquisar pelo termo que você busca rankear, ele terá que decidir qual é o link que soa mais interessante e relevante.

Logo, escrever uma boa meta-descrição é estar alguns passos à frente dos demais resultados.

Existem 3 dicas que podem ajudar você a escrever meta-descrições melhores.

  • Dica 1: Faça uma pergunta que mostre empatia. Ex: Procurando uma comparação honesta entre X e Y?
  • Dica 2: Use o termo (palavra-chave) dentro do contexto. Ex: carros usados.
  • Dica 3: Diga o formato no qual o usuário irá achar a resposta, além dos benefícios. Ex: Veja nesse guia completo os preços mais baratos…

O resultado final: Procurando por uma comparação honesta sobre carros usados entre X e Y? Veja nesse guia completo os preços mais baratos…

Dica Extra: Veja nesse post como fazemos no Viver de Blog para buscar a divulgação perfeita de um artigo.

Regra de Ouro 10: Qual será a CTA (call to action) do artigo?

como-escrever-um-artigo-perfeito-call-to-action

Qualquer conteúdo que você gere no seu site deve ter um objetivo principal, uma ação que você deseje que o leitor tome após ler seu artigo.

Você pode explorar uma série de objetivos como:

  • Comentar
  • Compartilhar
  • Entrar na sua lista de email
  • Clicar em um link específico

Você deve pensar qual é o seu principal objetivo com o conteúdo gerado.

Nesse artigo, por exemplo, nosso principal objetivo é o número de compartilhamentos.

Veja o original em Como Escrever um Artigo Perfeito: 10 Regras de Ouro

O que é Marketing de Conteúdo

Definição de Marketing de Conteúdo

O trabalho de comunicar precisa ser cada vez mais segmentado, ou seja, entregar as pessoas o que elas realmente querem.

Sim, isso foi o que ouvi numa palestra da 5 Seleto falar: o Marketing que as Pessoas Amam.

Então conceito abriu minha mente ainda mais. E compreender que fazer Marketing, não é enganar para vender, nem disparar e-mails ao maior número de pessoas possível com uma oferta.

Mas a verdade é que muitos empresários e agências acabam fazendo. Logo ações como estas tendem a gerar efeitos devastadores para as marcas e seus produtos.

Então, Marketing de conteúdo é qualquer forma de marketing que envolva a criação e compartilhamento de conteúdo para adquirir e educar clientes. E entregar o conteúdo que as pessoas esperam receber.

Essa estória toda acaba gerando diálogos entre pinguins, televisões e bancos, acredite.

Não acredita? Então segue lendo esse post até o final para ver um diálogo muito curioso, reflexo de um trabalho que se preocupa com a relação de uma marca com seu público alvo.

 

Tipos de conteúdo

O conteúdo pode assumir diversas formas como notícias, videos instrutivos, white papers, ebooks, posts de blog, guias, artigos, perguntas e respostas, imagens, entre outros.

 

Foco no Marketing de Conteúdo

O Marketing de conteúdo não é focado exclusivamente em vendas, mas sim em comunicação da marca diretamente com clientes e potenciais clientes. O conceito se baseia em gerar fidelização dos clientes ao entregar informações valiosas, de maneira consistente.

O conteúdo é produzido pelas marcas visando se aproximar do cliente e sanar suas dúvidas/objeções e dicas ao longo do funil de vendas, mas sem intenção comercial direta, e sim educacional.

 

Funil de Marketing e Vendas

Funil de Marketing e vendas

O Marketing de Conteúdo é Marketing Digital?

Não. O Marketing de conteúdo promete ser o grande motor para atrair clientes de qualidade, frente ao marketing digital. Entre os principais objetivos do marketing de conteúdo em uma empresa podem ser destacados o aumento de vendas, do engajamento com os clientes e potenciais clientes e geração de leads.

 

Veja abaixo o link para o diálogo que falei no início do post:

Link do diálogo

 

Diferenças entre Análise Qualitativa e Análise Quantitativa

Quais as principais diferenças entre Métodos de Análise Quantitativa e Análise Qualitativa de Dados?

Você já parou para pensar quais são os aspectos principais de uma análise qualitativa e de uma análise quantitativa? Eu já.
Numa busca pela vasta internet, encontrei este artigo que trás alguns pontos levantados por duas biografias: Neves e Bodgan.

Vamos ver o que cada um dos autores nos diz sobre cada método?

Método de Análise Quantitativa:

1. Obedece a um plano com o intuito de enumerar ou medir eventos;
2. Examina as relações entre as variáveis por métodos experimentais ou semi-experimentais, controlados com rigor;
3. Emprega, geralmente, para a análise dos dados, instrumentos estatísticos;
4. Confirma as hipóteses da pesquisa ou descobertas por dedução, ou seja, realiza, observações ou experiências;
5. Utiliza dados que representam uma população específica (amostra), a partir da qual os resultados são generalizados;
6. Usa, como instrumento para recolha de dados, questionários estruturados, elaborados com questões, testes e checklists, aplicados a partir de entrevistas individuais, apoiadas por um questionário convencional (impresso) ou eletrônico.

(NEVES,1996)

Método de Análise Quanlitativa:

1. Apresentação da descrição e análise dos dados em uma síntese narrativa;
2. Busca de significados em contextos social e culturalmente específicos, porém com a possibilidade de generalização teórica;
3. Ambiente natural como fonte de recolha de dados e investigador como instrumento principal desta atividade;
4. Tendência a ser descritiva;
5. Maior interesse pelo processo do que pelos resultados ou produtos;
6. Recolha de dados por meio de entrevista, observação, investigação participativa, entre outros;
7. Procura da compreensão dos fenômenos, pelo investigador, a partir da perspectiva dos participantes;
8. Utilização do enfoque indutivo na análise dos dados, ou seja, realização de generalizações de observações limitadas e específicas pelo pesquisador.

BODGAN; BIKLEN, (1982)